quarta-feira, 9 de setembro de 2015 • por Pés Viajantes

Ciao amici!

Para aqueles que não sabem, nós já estamos em terras brasileiras. Mas temos tantas coisas ainda para contar sobre o nosso ano de intercâmbio que parece que nossa cabeça ainda está por lá, na querida Itália! Aaah, se vocês pudessem imaginar a nossa saudade... Então, para matar um pouco essa saudade, vamos contar sobre um passeio que fizemos em julho, quando já estávamos de férias da universidade. Foi uma das melhores viagens da nossa vida, pois tivemos a oportunidade de conhecer aquela Itália que morava nos nossos sonhos. Fomos em busca da roça mais famosa do mundo, a bela Toscana.

Antes mesmo do começo do intercâmbio, já estava em nossos planos conhecer essa região tão particular do país. Porém, como os campos e vinhedos toscanos são muito mais coloridos e bonitos na primavera e no verão, resolvemos deixar essa viagem para o final, justamente no nosso último mês por lá. A princípio, quando ainda planejávamos a viagem, a ideia era percorrer os caminhos do vinho com uma Vespa, aquela charmosa scooter muito utilizada pelos italianos. Depois de pensarmos melhor, decidimos que viajar com um carro alugado seria uma opção mais sensata, pois daria pra sair diretamente de Ascoli com o carro, sem precisar de outro transporte (além de ser mais seguro, pois nunca havíamos pilotado uma moto na vida). Por fim, colocamos os pés no chão, fizemos as contas e chegamos àquela triste conclusão de que "não ia dar". Com o dinheiro que ainda tínhamos, teríamos que viajar de ônibus mesmo.

Não demorou muito para as preocupações começarem. Afinal, como se faz para conhecer as cidades e a região rural da Toscana sem estar com um veículo? As distâncias a serem percorridas eram grandes, e nem sabíamos se o transporte público chegava até esses lugares. Táxi também estava fora de cogitação. Mas para a nossa felicidade, fomos descobrindo durante a viagem que conhecer a campagna italiana sem um carro era possível e surpreendentemente incrível!

Compramos as passagens para Siena e alugamos pelo Airbnb um quarto em uma casa rural, nas redondezas da cidade, em uma comuna italiana chamada San Piero, que devia ter no máximo uns cem habitantes. A casa era de um rapaz muito simpático que morava com três gatos. Da casa dele, poderíamos conhecer tanto a cidade quanto os vinhedos e os campos de girassol ali perto. Foi uma escolha estratégica, importantíssima para o passeio ter dado tão certo.

Só havia uma linha urbana de ônibus que ligava San Piero a Siena, e por isso estudamos bem os horários antes de sair de casa. No primeiro dia, saímos pela manhã para passear a pé pela sinuosa estrada de asfalto, em busca de um campo de girassol para fazer um ensaio fotográfico. Logo encontramos um, mas as pobres flores estavam cabisbaixas, não chovia ali há algum tempo. Já estava muito quente, e decidimos pegar o próximo ônibus para Siena e conhecer a cidade. Foi um dia muito gostoso, e vamos contar melhor no próximo post. No fim da tarde, pegamos esse mesmo ônibus para voltar, descemos próximo a casa em que nos hospedamos e fomos assistir o pôr do sol em meio a um parreiral próximo, com dois sanduíches e uma garrafa de vinho pra acompanhar.

No dia seguinte, pegamos cedo o caminho para Siena, pois de lá partiria um ônibus que nos levaria até San Gimignano, uma cidade medieval apaixonante, que nos conquistou pela sua beleza natural e arquitetônica, além da culinária maravilhosa! Almoçamos por lá e voltamos para passar o fim de tarde novamente nas redondezas da casa em San Piero. Durante a tarde caiu uma chuva forte, e o céu após a chuva assumiu cores muito interessantes. E é claro que aproveitamos para fazer muitas fotos naquela paisagem bucólica.

Nos últimos dois dias de viagem, nós ainda fizemos mais um passeio a pé, onde encontramos um campo de girassóis mais bonito, onde fizemos as fotos que tanto queríamos. Tivemos a chance de voltar à Siena para conhecer outros pontos da cidade. E pra fechar a viagem com chave de ouro, o passeio mais esperado: uma visita guiada a uma vinícola local! De última hora, conseguimos reservar essa visita em um vinhedo bem próximo a Siena, fomos para lá de táxi, conhecemos todas as etapas da produção do vinho, e no final da visita ainda pudemos degustar três vinhos dessa vinícola, acompanhados de queijos e embutidos. Foi uma das melhores viagens que já fizemos. Nós conseguimos ver as principais paisagens toscanas - ciprestes, girassóis, vinhedos e oliveiras sob aquela luz dourada única que o sol pinta no campo toscano- mesmo sem um veículo, fazendo tudo a pé ou de ônibus, e isso foi incrível! Claro que ficamos morrendo de vontade de voltar para lá em outra oportunidade, para conhecer outros lugares que não conhecemos a pé. Quem sabe na nossa lua de mel, né?

Pra quem quer conhecer a Toscana e também não vai ter condições de alugar um carro/vespa deixamos aqui algumas dicas:

1 - Procure se hospedar próximo do campo e próximo das cidades, de preferência no meio do caminho entre esses dois, e não esqueça de verificar antes se existe alguma linha de transporte urbano que passe perto;

2 - Pesquise sobre grupos de excursões na Toscana - existem vans e ônibus que fazem passeios diários com visitas a vinhedos e pequenas cidades da região. Eles geralmente saem das principais cidades. Como resolvemos tudo na última hora, acabamos não contratando esse serviço, e por conta disso não iremos indicar nenhuma empresa, mas acreditamos que essa seja uma boa saída pra viajantes sem carro;

3 - Se pretende visitar uma vinícola e fazer degustação de vinhos, recomendamos o Castel di Pugna, que visitamos. Mas fica a dica: reserve com antecedência. No verão a procura é grande, e algumas vezes ocorrem eventos no local, impossibilitando a entrada de turistas;

4 - Esteja preparado para caminhadas! Isso pode parecer óbvio, mas é bom que todos que resolvem encarar uma viagem - sem carro - estejam cientes que as pernas vão doer muito no final do dia. Para visitar os campos de girassóis e os parreirais caminhamos de 2 a 5km. Mas não se preocupe: valerá a pena;

5 - Algumas pousadas também alugam bicicletas. Pode ser uma boa opção para um passeio pelas estradas rurais.

É isso! Se tiverem alguma dúvida, deixem nos comentários! Vamos ficar felizes em saber o que acharam da nossa aventura rural! (:

Arivederci!











































Marcadores: , , , , , , ,


Postado por

Pés Viajantes




comentários | compartilhe!



comments powered by Disqus



Ciao a tutti!
Sejam bem vindos ao nosso diário de bordo.
Aqui iremos compartilhar um pouco de nossa vida: rotina, sonhos e viagens. Viajar é o que mais gostamos de fazer juntos e por isso criamos o projeto Pés Viajantes. Para saber mais sobre a gente, clique aqui, e boa viagem!


CATEGORIAS





ARQUIVOS



Pés Viajantes - 2014 ©
Todas as postagens aqui contidas são de autoria da Thuany Santos e Giulliano Zanlorenzi, exceto quando apontado o contrário. As imagens utilizadas são fruto de reproduções, e se você teve seu conteúdo publicado aqui e deseja que seja retirado, entre em contato em doispesviajantes@gmail.com.
Design e codificação por Júlia Duarte.
Ilustração por Alana Prado, Lanillu

From scratch, with ♥
Powered by Blogger.